Rádio Nova Esperança FM - Uma Nova Esperança Está No Ar!

IGREJA CATÓLICA DE MALHADA DE PEDRAS-BA
Associação Nova Esperança
  • A Rádio

“O rádio é a escola dos que não têm escola, é o jornal de quem não sabe ler, é o mestre de quem não pode ir à escola, é o divertimento gratuito do pobre, é o animador de novas esperanças, o consolador dos enfermos e o guia dos sãos – desde que o realizem com espírito altruísta e elevado, pela cultura dos que vivem em nossa terra, pelo progresso do Brasil.” (Edgard Roquette Pinto)  

Como surgiu a Rádio Comunitária Nova Esperança

A Rádio Comunitária Nova Esperança foi implantada em 1998, objetivando propiciar à comunidade local um intercâmbio de informação e oferecer formação, tanto nos aspectos socioculturais, quanto na difusão da evangelização cristã. A Nova Esperança nasceu da iniciativa de Cardionol Martins Ribeiro e da Irmã Edith de Lemos – OSB, os quais, unindo-se as forças, conquistaram este e seu grande sonho para o município de Malhada de Pedras, estado da Bahia.

Para a religiosa, a rádio traria maior interação da sede com as comunidades rurais, possibilitando a expansão da evangelização, através de programas religiosos e, sobretudo, da transmissão das Santas Missas. Por isso, a Irmã Edith fazia constantes contatos com benfeitores do exterior, solicitando ajuda, por intermédio de conhecidos do Pe. Ladislau Klener. Por outro lado, Cardionol buscava informações e orientações e participava de encontros na Diocese de Caetité e outras cidades sobre rádios comunitárias.

Para que a rádio pudesse existir, seria necessário criar uma associação a que a emissora pudesse pertencer. Portanto, diversas reuniões foram realizadas e, em 31 de maio de 1998, numa assembleia presidida pelo Pe. Paulo Ferreira e Irmã Edith, foi criada a Associação Nova Esperança de Promoção Social – ANEPS, da qual Cardionol Martins Ribeiro foi eleito presidente e Aloízio Souza Porto, vice-presidente. Nessa assembleia, Cardionol também foi apontado como Diretor da Rádio Nova Esperança.

Finalmente, com ajuda de benfeitores estrangeiros, montou-se a então Rádio Nova Esperança, com os aparelhos básicos: transmissor, antena e mesa de som. No começo, as músicas eram tocadas em discos de vinil e fitas cassetes. Mais tarde, com recursos obtidos dos sócios do “Clube de Amigos”, pode-se adquirir um toca CD e MD, qualificando todo o trabalho. Inicialmente, o horário de funcionamento da rádio era das 5h às 13h. A instalação foi feita por Cardionol, num local de sua propriedade, situada à Travessa Presidente Médice, no centro da cidade. Seus primeiros locutores foram: a) Programas Populares: Cardionol Martins Ribeiro, Edivan Ferreira de Souza, Dalcy Batista Caetano Santos, Neia Malta, Laís Martins Ribeiro, Antônio Caetano do Carmo (Orientações ao Homem do Campo) e Dr. Marcelo Rocha (Orientações sobre Saúde) e b) Programas Religiosos: Suely Farias Monteiro Aguiar, Irmãs Beneditinas (Edith e Juraci), Célia Farias Aguiar e Anelita Almeida da Silva. Programas que marcaram essa época: Show da Manhã, Luar do Sertão, Festa da Música, O Pão da Vida, Momento Mariano e Alô Meu Povo.

Em 17 de maio de 2003, houve nova assembleia para constituição da nova diretoria da ANEPS, sendo eleitas: Presidente: Ariade Barbosa Caetano Aguiar e Vice-presidente: Suely Farias Monteiro Aguiar. Estas passaram a auxiliar a Irmã Edith que, desde 1998, vinha lutando pela autorização de funcionamento da Rádio Nova Esperança.

Em 1º de junho de 2003, numa reunião ordinária da ANEPS, formou-se, através de eleição, uma nova diretoria para a Rádio Nova Esperança, sendo eleitos: Diretora Geral: Aureni Batista Caetano; Diretora Musical: Lucinete Souza Coutinho; Diretores de Programação: Edivan Ferreira de Souza e Reinaldo Farias Monteiro; Secretárias: Silvanda Ferreira de Souza e Verônica de Oliveira Silva, e Tesoureiros: Dalcy Batista Caetano Santos e Nivaldo Souza Coutinho. Nesse mesmo ano, a rádio mudou de endereço, passando a funcionar na Rua Diógenes Santos, 67, numa sala do centro catequético, emprestada pela paróquia.

No dia 07 de maio de 2005, a ANEPS realizou sua terceira assembleia para composição de sua nova diretoria, sendo eleitos: Presidente: Antônio Caetano do Carmo e Vice-presidente: Suely Farias Monteiro Aguiar. Na luta pela outorga da rádio, faltava ainda a sede própria para seu funcionamento. E foi assim que, nesse mesmo ano, a vice-presiente, como vereadora do município, levou à Câmara Municipal um projeto solicitando a doação de um imóvel/terreno, localizado à Rua Pe. Ladislau Klener, no centro da cidade, cujo pedido foi deferido. Ainda na gestão do Prefeito José Monteiro Neto, a Prefeitura Municipal demoliu a antiga delegacia para, mais tarde, a ANEPS construir a sede da sua rádio comunitária e a paróquia, sua secretaria ou casa paroquial.

No final de 2006, Aureni, Diretora Geral da Rádio Nova Esperança, foi acometida por um câncer e, por isso, manteve-se afastada da emissora por um bom tempo, ficando a rádio aos cuidados de Dalcy, Edvan e Nivaldo. Quando retornou, quis abdicar-se da direção, mas a associação estava, por motivos desconhecidos, “inativa”. E esse pilar, Aureni, Dalcy, Edvan e Nivaldo, conduziram e sustentaram a rádio até 2011, com ajuda de padrinhos como Gileno Guimarães Fernandes e Maria das Dores Pires Guimarães, casal que colaborava na compra de equipamentos, e da Irmã Juraci Nunes – OSB.

Após incansáveis enfrentamentos burocráticos da legislação, desde a sua constituição (1998), a Nova Esperança, enfim, conseguiu sua licença de funcionamento. Primeiro, a Licença Provisória, em 06/06/2005, e logo depois, a Licença Definitiva, conforme publicação em DOU (Diário Oficial da União), de 19/12/2005, Ato nº 54.818, de 16 de dezembro de 2005, que outorga “autorização de Uso de Radio freqüência à Associação Nova Esperança de Promoção Social, entidade autorizada a executar o Serviço de Radiodifusão Comunitária, na localidade de Malhada de Pedras, Estado da Bahia, visando a utilização da freqüência 87,9 MHz, correspondente ao canal 200 da faixa de FM, na execução do referido serviço”.

Em 2007, a Paróquia Senhor Bom Jesus de Malhada de Pedras iniciou a construção da secretaria paroquial e, provavelmente, a construção da rádio, pois ambas estariam no mesmo prédio. Infelizmente, a obra foi interrompida. Todavia, com a chegada do Pe. Izaías Afonso Silva, em 2010, a obra foi reiniciada e concluída em 2011. O Pe. Izaías muito colaborou na construção da nova e própria sede da rádio, na aquisição de novos equipamentos e, principalmente, na reestruturação e mudança da ANEPS, a qual estava inativa há cinco anos. A direção da rádio, com o apoio do padre, conseguiu uma assembleia para reestruturação e constituição de uma nova e ativa diretoria da associação, em 31 de maio de 2011. A nova diretoria da ANEPS ficou assim composta: Presidente: Marinei Guimarães Malta Rocha, Vice-presidente: Djalma Souza Coutinho, Secretária: Aureni Batista Caetano, 2ª Secretária: Normalúcia Coelho Caetano, Tesoureira: Anelita Almeida da Silva, 2º Tesoureiro: Aloízio Souza Porto e Conselho Fiscal: Jadilson Fernandes Lopes, Alda Lucinda de Souza e Maria Lucila Paulo. Todos eleitos com aprovação unânime.  A partir de então, diretoria da associação e diretoria da rádio passaram a trabalhar juntas, visando oferecer à população um serviço de melhor qualidade. Novos avanços já são bem destacados, como: instalação da nova sede, aquisição de mobiliário e novos aparelhos transmissores, computadores com internet e sistemas modernizados, nova e completa grade de programação e um bom número de apoio cultural, além de seus sócios contribuintes. A rádio já possui também um site www.novaesperancanoar.com.br.

Alegando estar a rádio em boas mãos e caminhando bem, Aureni deixou a direção da rádio, em fevereiro de 2013. Nessas circunstâncias, Marinei, presidente da associação, assumiu também a direção da emissora.

Atualmente, a associação e a rádio contam com o apoio e a parceria da igreja católica, dos comerciantes, dos sócios contribuintes, dos voluntários, enfim, de toda a comunidade malhadapedrense.

 

A Direção.