Rádio Nova Esperança FM - Uma Nova Esperança Está No Ar!

Associação Nova Esperança
24 anos sem Padre Ladislau Klener: data é lembrada por católicos em Malhada de Pedras
  • 24 anos sem Padre Ladislau Klener: data é lembrada por católicos em Malhada de Pedras

  • Postado em 28, nov 2017 por: Anderson Ferreira
Uma missa é celebrada todos os anos na intenção do padre. Foto: PASCOM

Uma missa é celebrada todos os anos na intenção do padre. Foto: PASCOM

Para os malhadapedrenses, o 27 de novembro é uma data que deixou registrada uma triste lembrança. A morte do padre Ladislau Klener, 24 anos atrás, comoveu a pequena cidade do interior baiano e toda a região. Homem de oração e de caridade, padre Ladislau era admirado por todos que o conheciam, inclusive evangélicos. Hoje, é um exemplo de quem soube viver a santidade em vida.

Na gruta Nossa Senhora de Lourdes, onde foi enterrado, ao lado da Casa Paroquial, flores para homenagear o padre que nasceu na Hungria e escolheu o Brasil para se dedicar à evangelização e ao cuidado com os mais carentes. No Memorial, ao lado da gruta, objetos que pertenciam ao padre, como fotos, roupas, livros e materiais litúrgicos, resgatam a história de um homem de fé e de muita sabedoria. O local ficou aberto durante toda à tarde desta segunda-feira para visitação.

Padre Ladislau foi sepultado na Gruta Nossa Senhora de Lourdes, em Malhada de Pedras. Ao lado, encontra-se o Memorial, onde estão guardados objetos que pertenciam ao padre. Foto: PASCOM

À noite, mais homenagens. A tradicional missa celebrada todos os anos na intenção do padre reuniu um grande número de católicos, na igreja Matriz. Gente como Cássia Lisboa, 42, que foi coroinha do padre Ladislau e ajudava nos afazeres domésticos da casa dele. “A última lembrança que tenho do padre é dele, já na cama, celebrando sua última missa. Isso foi na sexta, à noite, um dia antes dele morrer”, recorda Cássia, que diz ter grande admiração pelo padre. “Foi um exemplo de vida para mim, um homem santo. A fé que ele tinha, o zelo pela casa de Deus e o cuidado com os pobres, tudo isso me ajudou a crescer na fé”, afirma.

Robério Virgens Aires, 59, veio de Aracatu com mais de 20 pessoas para participar da missa. Ele também conviveu com padre Ladislau, com que diz ter aprendido muito. “Era um homem de oração profunda e que transformava a sua oração em obras, em gestos concretos para mudar a vida do nosso povo. Padre Ladislau deu a sua vida pelo povo do sertão, para que as pessoas tivessem casa, água, assistência média e boa alimentação”, lembra Robério.

Além da saudade, padre Ladislau deixou um grande legado em Malhada de Pedras. A construção da igreja Matriz em andamento, a Casa das Irmãs Beneditinas, o Salão Paroquial e o Centro Catequético. Mas sua marca foi deixada em todas as oito paróquias da Diocese de Caetité por onde passou. Sem contar as boas ações que fazia pelos mais necessitados, como a construção de casas, doações de filtros de água e cestas básicas.

A imagem retrata um acena muito comum na vida de padre Ladislau: seu cuidado e presença na vida dos mais humildes. Foto? PASCOM

A luta contra o câncer, que tirou a vida de padre Ladislau, terminou no dia 27 de novembro de 1993, aos 66 anos, após várias tentativas em busca da cura, inclusive no exterior. Era um sábado, dia de Nossa Senhora das Graças, de quem padre Ladislau era devoto. A data, desde então, é feriado no município.

Confira as fotos desse dia em Malhada de Pedras.

116 Total de visitas 4 Visitas hoje

Natural de Malhada de Pedras, é jornalista pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB) e pós-graduado em Comunicação e Marketing em Redes Sociais, pela Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC).



Voltar