Rádio Nova Esperança FM - Uma Nova Esperança Está No Ar!

Associação Nova Esperança
Animadores de comunidades, em Malhada de Pedras, estudam tema proposto pela Campanha da Fraternidade
  • Animadores de comunidades, em Malhada de Pedras, estudam tema proposto pela Campanha da Fraternidade

  • Postado em 04, fev 2018 por: Nova Esperança FM 87.9

Animadores de comunidades, em Malhada de Pedras, estudam tema proposto pela Campanha da Fraternidade. Foto: PASCOM

Uma manhã de formação sobre a Campanha da Fraternidade deste ano, que tem como tema “Fraternidade e superação da violência”. Esse foi o encontro para animadores das comunidades rurais da Paróquia Senhor Bom Jesus de Malhada de Pedras, realizado neste sábado (3), no salão paroquial da cidade. Cerca de 70 pessoas das 30 comunidades rurais da paróquia participaram do momento, que contou com a assessoria do professor Stanislau Carlos dos Santos.

O padre Edson Rocha, pároco de Malhada de Pedras, também esteve presente. “Estudamos o que a Igreja nos pede sobre a Campanha da Fraternidade deste ano: construir fraternidade promovendo uma cultura da paz, da reconciliação e da justiça à luz da Palavra de Deus”, disse o padre.

“A Igreja Católica proclama, com convicção de fé em Cristo e com a sua consciência de missão, que a violência é um mal e é inaceitável como solução dos problemas. A violência é uma mentira que se opõe à nossa fé e à verdade da humanidade e não é digna do ser humano”, completou o padre sobre a importância do tema abordado este ano pela CNBB. A abertura da Campanha da Fraternidade será no dia 14 de fevereiro, durante a celebração da quarta-feira de cinzas.

Foto: PASCOM

Em Malhada de Pedras, os animadores das comunidades rurais se reúnem com o padre no primeiro sábado de cada mês, para momentos de formação e orientações gerais.

 

Fonte: diocesedecaetite

210 Total de visitas 2 Visitas hoje

“O rádio é a escola dos que não têm escola, é o jornal de quem não sabe ler, é o mestre de quem não pode ir à escola, é o divertimento gratuito do pobre, é o animador de novas esperanças, o consolador dos enfermos e o guia dos sãos – desde que o realizem com espírito altruísta e elevado, pela cultura dos que vivem em nossa terra, pelo progresso do Brasil.” (Edgard Roquette Pinto)



Voltar