Rádio Nova Esperança FM - Uma Nova Esperança Está No Ar!

Associação Nova Esperança
Aparecida: Papa confirma que não virá ao Brasil no ano que vem
  • Aparecida: Papa confirma que não virá ao Brasil no ano que vem

  • Postado em 21, out 2016 por: Nova Esperança FM 87.9

A presidência da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) está em Roma, os bispos Dom Sérgio da Rocha, Dom Murilo Krieger e Dom Leonardo Steiner estiveram com o Papa Francisco e na ocasião abordaram a questão de uma possível visita do Santo Padre ao Brasil em 2017, mas Francisco sinalizou que não virá ao Brasil, pois se dedicará mais às visitas ad limina, visitas que os bispos de todo o mundo realizam ao Papa a cada 5 anos.

O Arcebispo de Aparecida (SP), cardeal Dom Raymundo Damasceno Assis falou com o portalA12.com e a partir da informação da presidência da CNBB assegura não ver mais possibilidade de o Papa Francisco voltar ao Brasil em 2017.

oracao-nossa-senhora-aparecida-papa-francisco2-2
“O Papa acenou para essa impossibilidade nas breves palavras que proferiu na ocasião da inauguração do monumento de Nossa Senhora Aparecida nos jardins do Vaticano no início de setembro. O Papa disse que fez essa promessa de vir ao Brasil em 2017, mas que diante das atuais circunstâncias ele iria examinar as possiblidades. E agora o motivo que presidência da CNBB admitiu pelo qual o Papa não virá ao Brasil é que ele quer se dedicar às visitas ad limina, essa é uma missão principal do Papa, ser sinal de unidade da Igreja. Então é mais do que justo o Papa querer dedicar tempo a esse seu trabalho fundamental e diminuir certamente as visitas longas em outros países”, colocou.

630 Total de visitas 2 Visitas hoje

“O rádio é a escola dos que não têm escola, é o jornal de quem não sabe ler, é o mestre de quem não pode ir à escola, é o divertimento gratuito do pobre, é o animador de novas esperanças, o consolador dos enfermos e o guia dos sãos – desde que o realizem com espírito altruísta e elevado, pela cultura dos que vivem em nossa terra, pelo progresso do Brasil.” (Edgard Roquette Pinto)



Voltar