Rádio Nova Esperança FM - Uma Nova Esperança Está No Ar!

Associação Nova Esperança
Católicos celebram 20 anos da morte de padre Ladislau Klener
  • Católicos celebram 20 anos da morte de padre Ladislau Klener

  • Postado em 28, nov 2013 por: Nova Esperança FM 87.9

A comunidade católica de Malhada de Pedras celebra nesta quarta-feira, 27 de novembro, uma missa em memória aos 20 anos da morte de padre Ladislau Klener, que exerceu seu ministério sacerdotal por mais de quatro anos na cidade. A celebração, que será presidida pelo bispo diocesano Dom Ricardo, acontece às 17h, na Igreja Matriz. Na ocasião, será inaugurado o Memorial Padre Ladislau Klener, onde estão expostos livros, artigos religiosos e objetos litúrgicos que pertenciam ao sacerdote. A data é feriado no calendário do município.

Conheça um pouco da história desse sacerdote

15Padre Ladislau nasceu em Subotica, na Hungria. Depois dos primeiros trabalhos como padre na Europa, veio para o Brasil em 1972. Após curta estada na capital paulista, mudou-se para o sertão da Bahia, onde exerceu suas atividades sacerdotais nos municípios de Tremedal, Piripá, Cordeiros, Aracatu, Presidente Jânio Quadros, Maetinga, Caraíbas e, por último, Malhada de Pedras, onde chegou em janeiro de 1988. A Diocese de Caetité foi à escolhida por ele devido à carência de padres nessa região.

Padre Ladislau usava batina e chapéu pretos e sempre andava com o terço na mão. Todo minuto disponível era empregado na oração ou na leitura espiritual. Disposto a ajudar sempre aos pobres, sem medir esforços, construiu casas para famílias carentes que necessitavam de uma moradia mais digna. Rodeado de coroinhas – somente em Malhada eram 40, entre homens e mulheres -, tinha o costume de sair com eles pelas feiras e comércio para pedir ajuda para os mais necessitados.

Homem culto e viajado, padre Ladislau falava sete idiomas e tinha dois doutorados, mas ele nunca contou a ninguém a formação que tinha, nem mesmo aos mais chegados.

Vítima de um câncer no intestino, o sacerdote morreu aos 66 anos, em 27 de novembro de 1993, dia de Nossa Senhora das Graças, de quem era devoto. O velório do padre durou apenas doze horas, aproximadamente, em razão da sua doença e por determinação do bispo diocesano. Durante o dia, foram realizadas três missas de corpo presente. Na última celebração, presidida pelo Bispo Dom Antônio Alberto e concelebrada por 12 sacerdotes, por volta das cinco da tarde, cerca de duas mil pessoas se aglomeraram na praça da igreja para dar o último adeus ao padre que dedicou sua vida aos pobres e a evangelização.

 

Fonte: MalhadaOnline

776 Total de visitas 1 Visitas hoje

Etiqueta(s):

“O rádio é a escola dos que não têm escola, é o jornal de quem não sabe ler, é o mestre de quem não pode ir à escola, é o divertimento gratuito do pobre, é o animador de novas esperanças, o consolador dos enfermos e o guia dos sãos – desde que o realizem com espírito altruísta e elevado, pela cultura dos que vivem em nossa terra, pelo progresso do Brasil.” (Edgard Roquette Pinto)



Voltar