Rádio Nova Esperança FM - Uma Nova Esperança Está No Ar!

Associação Nova Esperança
Estudante de Malhada de Pedras é finalista da Olimpíada de Língua Portuguesa
  • Estudante de Malhada de Pedras é finalista da Olimpíada de Língua Portuguesa

  • Postado em 23, nov 2016 por: Anderson Ferreira
A semifinal aconteceu nos dias 17 e 18 de novembro em Fortaleza (CE).

A semifinal aconteceu nos dias 17 e 18 de novembro em Fortaleza (CE).

 A infância simples do avô materno numa fazenda do interior baiano é o enredo do texto que levou o estudante Nicolas Souza, de 12 anos, de Malhada de Pedras, à final da 5ª edição da Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro, na categoria Memórias Literárias. “A primeira pessoa que me veio à cabeça quando a professora disse para a gente entrevistar alguém foi o meu avô, porque estou acostumado a vê-lo contar as suas histórias de infância, as aventuras de vida”, diz Nicolas. Estar na final do concurso era o sonho do estudante que cursa o 7º ano do ensino fundamental, no Centro Educacional Rui Barbosa (CERB).

A preparação para a Olimpíada começou no início do ano letivo, quando professores de língua portuguesa realizaram, em sala de aula, as oficinas sobre o gênero textual proposto para cada série, com o objetivo de qualificar a produção de textos dos alunos para o concurso. Até chegar à final, o texto de Nicolas passou por quatro etapas: a escolar, a municipal, a estadual e a regional.

O trabalho de Nicolas foi orientado pela professora de língua portuguesa, Karine Oliveira.

O trabalho de Nicolas foi orientado pela professora de língua portuguesa, Karine Oliveira.

A professora Karine Oliveira foi quem acompanhou a produção textual do estudante, intitulada “Sobre galhos, correntes e vagões”, uma referência ao rio e à ferrovia que passavam pelo quintal da casa do avô dele. “Para mim é motivo de grande alegria e sensação de plena realização profissional ter acompanhado o empenho, a participação e o merecimento de Nicolas nesse processo. Sem deixar de destacar a participação dos demais alunos que não foram selecionados, mas igualmente dedicaram-se ao concurso”, comemora a professora.

O diretor do CERB, Clemente Rodrigues, também comentou a participação do aluno na Olimpíada. “É uma imensa satisfação não só para o corpo docente da escola, mas para toda a comunidade escolar sabermos que temos alunos galgando o sucesso, pois buscamos sempre incentivá-los para dar o melhor de si, como também todos nós nos sentimos incentivados e com muita garra para darmos o nosso melhor”, destaca.

A leitura e a produção literária são atividades que fazem parte da rotina de Nicolas. Além das aulas, ele costuma frequentar a biblioteca do colégio. O incentivo vem não só da escola, mas também de casa. “Meus pais sempre me incentivaram ao estudo de todas as disciplinas da escola. Desde pequeno, eles costumam comprar livros para a gente  e criaram em nós o hábito de tirar um tempo do dia para os estudos”, conta.

Dos 13 mil alunos inscritos na categoria Memórias Literárias, 38 estão na final.

Dos 13 mil alunos inscritos na categoria Memórias Literárias, 38 estão na final.

Dos 13 mil alunos de todo o país que se inscreveram na categoria Memórias Literárias, 125 chegaram à semifinal, que foi realizada em Fortaleza, no último fim de semana. Lá foram escolhidos 38 estudantes que vão estar na final, em Brasília, nos dias 12 e 13 de dezembro. “Estou muito ansioso não só pelo resultado, mas também para reencontrar amigos que fiz e ainda para viver mais um pouco dessa experiência sensacional”, festeja Nicolas. “Não tenho como deixar de acreditar que já somos vencedores, com ou sem medalha de ouro”, afirma a professora Karine.

Na final, além de medalhas, os 20 alunos vencedores e seus professores vão receber notebook e impressora como premiação. As escolas desses alunos também serão premiadas com computadores, livros e outros prêmios.

Esta é a segunda vez que um aluno do CERB é classificado na Olimpíada de Língua Portuguesa. Em 2012, a estudante Viviane Miranda chegou à etapa regional da competição na categoria Memórias Literárias.

A Olimpíada

A Olimpíada de Língua Portuguesa acontece a cada dois anos e é uma iniciativa do Ministério da Educação e da Fundação Itaú Social, com coordenação técnica do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec). Neste ano, a competição recebeu mais de 170 mil inscrições de todos os estados brasileiros. Ao todo, foram 4.874 municípios participantes.

Alunos de escolas públicas de todo o país podem se inscrever em diferentes categorias: Poema (5º e 6º anos do ensino fundamental); Memórias Literárias (7º e 8º anos do ensino fundamental); Crônica (9º ano do ensino fundamental e 1º ano do ensino médio) e Artigo de Opinião (2º e 3º anos do ensino médio). “O lugar onde eu vivo” foi o tema escolhido para esta 5ª edição.

2888 Total de visitas 4 Visitas hoje

Natural de Malhada de Pedras, é jornalista pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB) e pós-graduado em Comunicação e Marketing em Redes Sociais, pela Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC).



Voltar