Rádio Nova Esperança FM - Uma Nova Esperança Está No Ar!

Associação Nova Esperança
Projeto Bom Samaritano ajuda famílias carentes em Malhada de Pedras
  • Projeto Bom Samaritano ajuda famílias carentes em Malhada de Pedras

  • Postado em 16, maio 2018 por: Nova Esperança FM 87.9

Uma iniciativa que tem dado certo e ajudado famílias carentes do município de Malhada de Pedras. O Projeto Bom Samaritano, idealizado por um grupo de 14 jovens da Igreja Católica, arrecada todos os meses alimentos e roupas para famílias necessitadas. A iniciativa teve início em dezembro do ano passado. “O objetivo é, além de ajudar as famílias carentes, levar às pessoas que nos ajudam com as doações a terem um coração mais caridoso, terem o prazer ‘espiritual’ ao ajudar o próximo”, explica o coordenador do projeto, Lucas Correia Silva, 22.

O Projeto Bom Samaritano teve início em dezembro do ano passado. Foto: PASCOM/Malhada de Pedras

Seis meses após o início das atividades, já são mais de 300 famílias que colaboram com o projeto. Doam arroz, feijão, açúcar,  macarrão, café e óleo. “Algumas famílias, além desses alimentos, também nos ajudam com bolachas, tapioca, trigo, flocos de milho e outros alimentos”, acrescenta Lucas. Com as doações, o projeto consegue uma média de 45 cestas básicas por mês. “Nós temos algumas famílias carentes cadastradas e, no momento das doações, aparecem outras pessoas que nos explicam a situação e nós ajudamos com a cesta. Sempre deixamos algumas cestas para ajudar as pessoas que aparecem precisando de ajuda”, conta o coordenador.

Além do trabalho de caridade, o grupo de jovens também tem momentos de espiritualidade. “Antes de arrecadar os alimentos, fazemos um breve momento de oração entre nós e, ao levar as cestas às famílias, pedimos licença para também fazer uma breve oração, pedindo que o Senhor abençoe aquela família, o lar e que possa se compadecer de toda a situação que ela enfrenta”, conta Lucas.

Para melhor organizar a arrecadação das doações, a cidade foi dividida em seis setores. Em cada setor, é arrecadado um tipo de alimento. Jady Raiane Barbosa, 16,  é uma das integrantes do projeto e ajuda a arrecadar as doações. Para ela, o trabalho é gratificante. “O Bom Samaritano foi um projeto que veio de Deus e por isso é muito gratificante colaborar nesta missão como forma de caridade ao próximo e de bom agrado ao Senhor”, conta a jovem, que também destaca a importância do projeto. “É de grande importância não só para nós que arrecadamos os alimentos, mas também para aqueles que necessitam. É muito prazeroso fazer algo que vem do coração e, ainda, ver um sorriso estampado no rosto de quem é ajudado”, diz Jady.

O Bom Samaritano tem o apoio da Paróquia Senhor Bom Jesus de Malhada de Pedras. Foto: Reprodução/Facebook

O Bom Samaritano tem o apoio da Paróquia Senhor Bom Jesus de Malhada de Pedras, que oferece um local para guardar as doações e também ajuda na divulgação do projeto. “A nossa paróquia é muito forte religiosamente falando, mas, olhando o lado social, temos muita pobreza. E esse projeto surgiu para acompanhar essas famílias com orações e com a ação social, em vista dessas necessidades. Quero aproveitar para agradecer aos jovens por essa iniciativa, que tem todo o meu apoio”, diz o administrador paroquial, padre Edson Rocha.

O projeto leva o nome de uma das mais famosas parábolas contadas por Jesus. No Evangelho de Lucas, capítulo 10, Jesus fala de um homem que, espancando por assaltantes, precisava de ajuda. Passaram por ele um sacerdote e um levita (membro da tribo de Levi), conhecedores da Lei de Deus, mas eles foram indiferentes àquela situação. Em seguida, veio um samaritano e teve compaixão do homem, tratou das feridas e o levou a uma hospedaria. Com essa parábola, Jesus quis mostrar que é preciso amar a todos e ajudá-los, sem preconceitos e diferenças.

Interessados em colaborar com o Projeto Bom Samaritano podem entrar em contato pelo telefone/whatsapp  (77) 98854-6454. Acompanhe também o projeto pelo facebook.

Fonte: diocesedecaetite.org.br

1128 Total de visitas 2 Visitas hoje

“O rádio é a escola dos que não têm escola, é o jornal de quem não sabe ler, é o mestre de quem não pode ir à escola, é o divertimento gratuito do pobre, é o animador de novas esperanças, o consolador dos enfermos e o guia dos sãos – desde que o realizem com espírito altruísta e elevado, pela cultura dos que vivem em nossa terra, pelo progresso do Brasil.” (Edgard Roquette Pinto)



Voltar